<$BlogRSDURL$>

sábado, dezembro 31, 2005

A democratite 

A democracia é uma infecção do espírito.
Muitos têm a doença, e ainda não se deram conta disso.
Quando encontramos alguns a reagirem raivosamente contra tudo o que é superior, apenas porque está acima deles, contra tudo o que seja inteligente, apenas porque não o entendem, contra tudo o que é melhor, apenas porque não é igual a eles, não há que ter dúvidas no diagnóstico.
A cabeça ou o coração deles podem ainda não o ser, mas o seu espírito é já democrático.

0 Comentários

Obras de fim de ano 

Como poderão observar, dediquei boa parte deste último dia do ano de 2005 a acrescentar ligações para todos os blogues de que tenho conhecimento que reclamam uma inspiração nacionalista. Os que lá não estão são os que não conheço ou esqueci totalmente. Mas ainda estão em tempo de se registarem, é só escreverem ali nos comentários. Aceitam-se emendas e sugestões.
Consequentemente, ficou ali à direita uma longa lista de blogues, sem nenhuma ordem, em que se encontram todos os que se apresentam como nacionalistas, mais ou menos, e que eu conheça, de mistura com outros que não são nada disso.
É uma grande misturada, uma confusão, e deu uma grande trabalheira.
Como é evidente, esta democratização implicou uma grande descida de nível. Mas isso era inevitável, é próprio da democracia. Com a velha meretriz não há que ter ilusões: uma pessoa quer ter um gesto simpático com ela, mesmo nas melhores intenções, e sente-se logo baixar o nível.
Porém, aí fica essa abundância. Os meus votos mais sinceros para o Ano Novo é que os bloguistas responsáveis por todos esses blogues comecem a dar ao dedo, e não julguem que escrever faz calos. O nacionalismo prova-se, em vez de se discutir. O valor também tem que dar provas. Trabalho, imaginação, criatividade, activismo permanente, ideias e espadas ao Sol.
O que me choca mais nos blogues que aparecem e se afixam logo o rótulo de nacionalistas é a sua paralisia. Então o patriotismo só lhes dá para três dias? A energia revolucionária dura tanto como pilhas compradas em loja chinesa? As grandes ideias são tão curtinhas que não enchem três posts?
Que este ano de 2006 possa ser o da superação; que cada um individualmente seja capaz de se ultrapassar e transcender; que todos juntos possamos abrir novos e luminosos caminhos para Portugal. Viva a Pátria!

4 Comentários

sexta-feira, dezembro 30, 2005

Adolf Wissel 


Uma mulher camponesa, de 1938.

0 Comentários

Udo Wendel 


"Die Kunstzeitschrift", de 1940. Todos a ver a revista de arte.

3 Comentários

Paul Matthias Padua 


"Der Führer Spricht", de 1939.A família reúne-se à volta do seu Volksempfänger (aquele rádio lá em cima à direita) enquanto o Fürher fala.

0 Comentários

Oskar Martin-Amorbach 


"Der Sämann", de 1937. O semeador lança a semente à terra.

0 Comentários

Julius Pail Junghanns 


0 Comentários

Agenda de encontros 

Nacionalistas em confraternização:
Dia 7 de Janeiro em Coimbra.
Dia 28 de Janeiro em Lisboa.
Dia 4 de Fevereiro em Viseu.

0 Comentários

quinta-feira, dezembro 29, 2005

Karl Alexander Flügel 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Ecos da entrevista 

A minha inolvidável entrevista ao In Silêncio já teve algumas repercussões na blogosfera.
Agradeço aos seguintes blogues:
Portugal Puro
Aliança Nacional
Orgulhosamente Só

(Já cheguei ao Brasil!!!)

0 Comentários

Teimoso e pertinaz 

O nosso camarada JB permanece na blogosfera: Reconquista - libertário, nacionalista, monarquista.
Àvante!

0 Comentários

Nacionalistas 

Reunião no dia 7 de Janeiro, pelas 14 horas, em Coimbra.
Marcar a presença junto do Coimbra Nacional.

0 Comentários

A minha entrevista 

Continua em linha a minha entrevista ao In Silêncio, esse marco histórico que fica a assinalar o final deste ano de 2005.

1 Comentários

Reincidência 

Agora a pedido (ainda vou tendo uns visitantes!), regresso à magia do velho mestre bávaro.
Apreciem Sepp Hilz (e digam lá se o meu blogue não é mais bonito que o do Jansenista, aquele hereje).

0 Comentários

Sepp Hilz 


A vaidade, também com Annerl Meierhanser

0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


Aquela que julgo ser a obra mais célebre de Sepp Hilz: “Bäuerliche Venus”, de 1939. A Vénus da Baviera foi a modelo Annerl Meierhanser.

0 Comentários

quarta-feira, dezembro 28, 2005

A ecologia a quem a defende 

Recomendo a entrevista de apresentação da VIA NATURA publicada agora na NOVOPRESS - a causa de um nacionalismo ecologista e radical explicada por quem protagoniza essa frente de combate.
Porque "tudo o que é nacional é nosso", não pode haver territórios interditos à presença nacionalista: isso mesmo descobriram também os militantes da Classe Operária Nacionalista.
Que cada um se identifique completamente com o seu próprio caminho, nunca abandone a marcha, e tenha sempre presente a meta comum.

0 Comentários

Música de fundo 

Mudou o fundo sonoro: do espanholíssimo Oriamendi passei para uma vibrante versão da Giovinezza (Salvator Gotta, 1939).
Giovinezza, Giovinezza,/ Primavera di bellezza/ Della vita nell' asprezza/ Il tuo canto squilla e va!

1 Comentários

Cibermilitantismo 

É bom sentir que estamos no bom caminho.
Leia-se sobre a questão da cibermilitância estas notas no diário da Front National, e a seguir os exemplos apontados do sítio Vérité sur le FN e do forum do FNJ Aquitaine.
Gritem comigo: Camisa Negra tem sempre razão!

0 Comentários

terça-feira, dezembro 27, 2005

Um acontecimento jornalístico 

Rompendo a sua teimosa incomunicabilidade, o Camisa Negra concedeu uma entrevista ao nóvel blogue "In Silêncio".
Uma oportunidade para conhecer alguns pensamentos, outros tantos desabafos e mais uns quantos votos piedosos deste bloguista solitário, que um dia iniciou a empreitada de criar fascismo em rede.

2 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

Wolfgang Willrich 


0 Comentários

segunda-feira, dezembro 26, 2005

Antonio Sant'Elia 


Central eléctrica

0 Comentários

domingo, dezembro 25, 2005

Arquitectura futurista 


Monumento aos caídos do mar, de Quirino de Giorgio (1930)

0 Comentários

Arquitectura futurista 


Pavilhão do livro, de Fortunato Depero (1927)

0 Comentários

Arquitectura futurista 


Projecto para uma "Universidade dos Desportos", de Ottorino Aloisio (1927)

0 Comentários

Arquitectura futurista 


Monumento aos caídos, Giuseppe Terragni (1933)

0 Comentários

Arquitectura futurista 


Pavilhão futurista, de Enrico Prampolini (1928)

0 Comentários

Arquitectura futurista 


Capela-bar futurista, de Alberto Sartoris (1927)

0 Comentários

Arquitectura futurista 


A cidade, por Virgilio Marchi (1930)

0 Comentários

sexta-feira, dezembro 23, 2005

Margem Sul 

A caminho da Vitória!

0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Gerardo Dottori 


0 Comentários

Museu virtual 

A seguir a Sepp Hilz, chegou o dia de Gerardo Dottori, um dos protagonistas da aventura futurista italiana, na pintura e na arquitectura.
Admirai o Dottori.

0 Comentários

Gerardo Dottori 


0 Comentários

Gerardo Dottori 


0 Comentários

Gerardo Dottori 


0 Comentários

Gerardo Dottori 


0 Comentários

quarta-feira, dezembro 21, 2005

Galeria de arte 

Hoje o dia é de Sepp Hilz.
Digam lá se não é magnífico. Conhecem melhor?

1 Comentários

Sepp Hilz 


1 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

Sepp Hilz 


0 Comentários

terça-feira, dezembro 20, 2005

O gosto pela arte 

O tempo deu-me para isto, e ainda regressei. Desta vez para acrescentar uma modesta homenagem ao genial Smagon. Um grande artista e formidável crítico do nosso tempo.
Alemão, para variar da sequência de italianos.

1 Comentários

Herbert Smagon 


Família moderna

0 Comentários

Herbert Smagon 


Tina Turner

0 Comentários

Herbert Smagon 


O jardim

0 Comentários

Herbert Smagon 


Cristo na Paixão

0 Comentários

Herbert Smagon 


A reunificação

0 Comentários

O gosto pela arte 

Prossigo a longa marcha para a educação visual das massas (fascistas...).
Coube a vez a Fortunato Depero.
Espero que não levem a mal (os poucos que persistem em visitar este museu). Ainda continuarei não sei por quanto tempo às voltas com italianos e futurismo.
Para os que gostam mais de ler do que de ver, recomendo um novo sítio que encontrei. Sobre o Políticamente Correcto.
Entretanto, não esqueçam a leitura de dois textos interessantissimos: sobre os libertadores, por Patrick Buchanan, e sobre a essência do fascismo, por Giorgio Locchi.
Tudo altamente. O estudo e a História, como aconselha Rafael Castela Santos. E a oração, também.

0 Comentários

Fortunato Depero 


Il motociclista (Solido in velocità) - 1923

0 Comentários
Divulgue o seu blog! Blog search directory

This page is powered by Blogger. Isn't yours?